Escolas celebram Dia da Floresta

São várias as iniciativas que decorrem hoje para assinalar o Dia Mundial da Floresta. Durante a manhã, alunos de escolas da cidade fizeram uma caminhada, com reflorestação, na Mata Nacional da Covilhã, uma iniciativa da GNR, ICNF e município.

No Paul, crianças do Centro Paroquial plantaram árvores no Santuário Nossa Srª das Dores. No Teixoso, alunos da escola plantaram um teixo por cada elemento da Tabela Periódica, uma iniciativa para assinalar, em simultâneo, o Dia da Floresta e o ano Internacional da Tabela Periódica. Também a Associação de Estudantes da Escola Secundária Frei Heitor Pinto se propõe plantar 118 árvores para comemorar as duas efemérides.

Ainda no âmbito destas comemorações, até 29 de março, no átrio e escadaria dos Paços do Concelho, está patente ao público uma exposição de trabalhos escolares.

O Dia Internacional da Floresta nasceu no Nebrasca (EUA), em 1872, numa altura em que, face à escassez de árvores e florestas, a população decidiu dedicar um dia à plantação de árvores. Muitos países se seguiram nesta iniciativa, tendo a primeira “Festa da Árvore” sido comemorada em Portugal, em 1907. Em dezembro de 1970, no âmbito das comemorações do Ano Europeu da Conservação da Natureza, foi retomada a celebração oficial do “Dia da Árvore”, por proposta da então Direcção-Geral dos Serviços Florestais e Aquícolas e da Liga para a Proteção da Natureza.

 A Festa passou da árvore, à da floresta quando, em 1971, a FAO estabeleceu o “Dia Mundial da Floresta” com o objetivo de sensibilizar as populações para a importância da floresta na manutenção da vida na Terra. Como consequência, em Portugal, em 1974, foi celebrado o primeiro “Dia Mundial da Floresta”, tendo sido escolhida, como em muitos outros países do hemisfério norte, a data de 21 de março, o primeiro dia de primavera.