Combate ao sal na Escola Pero da Covilhã

“Crescer com saúde alimentar” é o projeto da Casa do Pessoal da Escola Pero da Covilhã contemplado com cerca de 13 mil euros da “Missão Continente”. O objetivo, diz Paulo Quelhas, presidente da instituição, é “sensibilizar em primeiro lugar os jovens alunos do 4º ao 6º ano, para a substituição do sal por ervas aromáticas”.

Para o efeito estão “a construir um jardim de aromáticas na escola, vão ter pratos com divisórias no refeitório para distribuição de alimentos nas proporções certas e ecrãs a passar informação em permanência”, explica. O projeto avança em pleno com o arranque do próximo ano letivo, mas já no passado foram desenvolvidas atividades. “Os alunos foram chamados a levar aromáticas para a escola que agora serão transferidas para o jardim que eles próprios irão ajudar a tratar”.

A Casa do Pessoal já realizou palestras para sensibilização e rastreios. Logo que toda a logística esteja concluída é objetivo “levar à escola um chefe para dar formação sobre aromáticas” avança ainda Paulo Quelhas que explica “que arrancar no início do ano letivo é importante para começar logo a envolver os novos alunos da escola”.

Para além das atividades no refeitório há também envolvimento das diversas disciplinas lecionadas. Pretendem também desenvolver atividades com os encarregados de educação “para que a mensagem chegue a casa”. A escola Pero da Covilhã tem cerca de 500 alunos do 4º ao 6º ano, servem diariamente cerca de 300 refeições. Mudar hábitos alimentares é o objetivo final do projeto vencedor da Missão Continente, contemplado com cerca de 13 mil euros.

Foto: Agrupamento de Escolas Pero da Covilhã (Página Oficial)